Mercado de Grãos

21 Jun 2019

Clima nos EUA deve ficar mais seco e milho registra queda em Chicago nesta sexta-feira

A perspectiva mais recente de 6 a 10 dias do CPC aponta climas mais quentes e secos, o que pode aumentar o potencial de produção de milho;

A semana acaba com os preços internacionais do milho futuro desvalorizados na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registraram quedas entre 7,00 e 7,75 pontos nesta sexta-feira (21).

O vencimento julho/19 foi cotado à US$ 4,42, o setembro/19 valeu US$ 4,47 e o dezembro/19 foi negociado por US$ 4,53. Sendo assim, o contrato julho/19 registrou queda de 2,43% desde a sexta-feira da semana passada, 14 de junho.

Segundo análise de Ben Potter da Farm Futures, os preços do milho caíram em uma rodada de lucros na sexta-feira, após pairarem perto das altas de cinco anos durante a maior parte da semana.

“Apesar do tempo ainda mais chuvoso nos Estados Unidos centrais nos próximos dias, a perspectiva mais recente de 6 a 10 dias do CPC aponta climas mais quentes e secos, o que pode aumentar o potencial de produção de milho em áreas em dificuldades”, explica Potter.

Enquanto o clima não se ameniza, uma rodada de mau tempo está atingindo partes dos EUA centrais, e nos próximos três dias, partes de Oklahoma, Kansas, Missouri, Iowa e Illinois poderão ver mais chuvas, pelo mais recente mapa precipitação acumulada do NOAA.

 

“Com mais chuva na previsão, os comerciantes já estão ansiosos para ver as estimativas de áreas atualizadas do USDA, que serão divulgadas daqui a uma semana. Um corte adicional em hectares poderia manter a atual estimativa de produção da agência em uma trajetória de queda”, comenta o analista.

Mercado Interno

Após o feriado de Corpus Christi na última quinta-feira, as cotações do mercado físico brasileiro permaneceram sem movimentações, em sua maioria, neste último dia da semana. Em levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, a única praça que apresentou valorização foi Campo Novo do Parecis/MT (2,22% e preço de R$ 23,00).

As desvalorizações foram percebidas em Porto Paranaguá/PR (1,23% e preço de R$ 40,00), São Gabriel do Oeste/MS (3,57% e preço de R$ 27,00), Rio Verde/GO e Jataí/GO (5,00% e preço de R$ 28,50).

A XP Investimentos destacou que o mercado de grãos operou de maneira calma nesta volta de feriado, ainda de olho nas referências de Chicago. Lá fora, as altas perderam força após a divulgação do relatório de acompanhamento do plantio norte-americano (que trouxe números “tranquilizantes”).

A incerteza quanto as exportações dos EUA e a demanda chinesa por grãos é grande e preocupa. O Relatório de exportação do USDA mostrou que não foram relatadas vendas para a China de grãos e derivados originados nos EUA na última semana, enquanto a FAO segue revisando, para cima, o número de animais eliminados pela peste suína africana (AFS).

No Brasil, a colheita da 2ª safra, em pleno vapor, colabora com o cenário baixista. No Paraná, o Deral mensura colheita em 21,0% do total, avanço de 9,00% na semana e melhor início já registrado. O Imea indica 16,85% colhido no Mato Grosso, avanço de 8,27% na semana e 2º melhor início entre todas as safras brasileiras.

Já a Agrifatto Consultoria aponta que os prêmios para o milho nos portos da América do Sul subiram no final desta semana. A alta de US$ 0,04/bushel elevou o prêmio para 8 cents/bu do milho argentino, e subiu para 28 cents/bu para o insumo brasileiro pelo porto de Santos. Além disso, reportou-se cautela da ponta vendedora em suas pedidas nos portos, devido a expectativa de novas valorizações para os prêmios no curto prazo.

Fonte: Notícias Agrícolas

 

 

 

Mercado de Grãos
Preços do milho se valorizam no Brasil apesar do avanço na colheita

Chicago sobe 4% após boletim do USDA, mesmo patamar acumulado em junho.
30 Jun 2020
USDA: Estoques trimestrais de soja e milho dos EUA ficam acima da média esperada
Estoques de soja ficaram em 37,83 mi/to, contra a média das projeções de 37,58 mi, intervalo de 34,7 a 40,55 mi/to. De milho em 132,6 mi/to, enquanto o mercado esperava algo entre 123,17 e 137,29 m
30 Jun 2020
Mato Grosso já colheu 31,56% da segunda safra de milho; preços caíram 17% no mês
Segundo Imea, tal crescimento representa avanço de 15,21% em relação à semana passada. O avanço nos trabalhos refletiu também nas movimentações das cotações do cereal no mercado estadual.
30 Jun 2020
USDA: Embarques semanais de soja, milho e trigo vêm em linha com expectativas do mercado
29 Jun 2020
Na semana encerrada em 25/junho, os EUA embarcaram 1,234 mi/to de milho, contra projeções de 1 mi a 1,3 mi/to; De soja, embarques semanais foram de 324,512 mil/to frente às expectativas de 275 a 55
Milho: dólar elevado favorece competitividade do milho no mercado externo
29 Jun 2020
O elevado patamar do dólar tem favorecido a competitividade do milho no mercado externo, cenário que tem elevado os valores do cereal nas regiões dos portos.
Soja: demanda por óleo de soja volta a crescer no BR
29 Jun 2020
Esse cenário impulsionou os preços internos e o prêmio de exportação do derivado, que estão em patamares recorde.
Preço do milho sobe nesta sexta-feira apoiado no dólar e em vendedores cautelosos
26 Jun 2020
Milho chega ao final com os preços no mercado físico brasileiro valorizados. Em Chicago acumula queda de 5% na semana.
IGC eleva previsão da safra global de grãos 2020/21
26 Jun 2020
Conselho elevou em 7 mi de toneladas sua estimativa para produção global na safra 2020/21, de 2,230 bi de toneladas para 2,237 bi de toneladas - nível recorde.
IGC eleva projeção para safras globais de trigo e milho 2020/21
25 Jun 2020
A produção mundial de soja em 2020/21 foi estimada em 364 milhões de toneladas, um pouco acima da projeção anterior de 363 milhões, impulsionada por uma pequena revisão para cima no Brasil.
USDA: Vendas semanais de soja, milho e trigo dos EUA ficam dentro das expectativas do mercado
25 Jun 2020
EUA venderam 601,9 mil to da safra 19/20, um volume 12% maior do que o registrado na semana passada. Vendas semanais de milho da safra velha dos EUA totalizaram 461,7 mil to, contra projeções de 300
www.investbras.com.br
Contato
Fone: (34) 3832-0300
Rua Cesário Alvim, 1342 – 2º Piso, Sala 3
Centro - Patrocínio-MG
CEP 38740-040
Notícias sobre:
Investbras
Agente Autônomo de Investimentos

Ouvidoria Terra Investimentos
0800 940 0406